Skip to main content

Francano desenvolve tratamento para Labirintite

Fisioterapeuta francano, PhD. Prof. Almir Resende Coelho, desenvolveu em seu doutorado, na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP), um novo método para tratamento da Labirintite que obteve destaque internacional pelos excelentes resultados clínicos.

Fisioterapia Labiríntica 4.0 - Atendimentos na Clínica MB
Rua Demar Tozzi, 340 | (16) 98147-5995

O PhD. Prof. Dr. Almir Resende Coelho,  fisioterapeuta experiente na prática clínica no tratamento da tontura crônica e Professor Universitário há mais de 10 anos, desenvolveu no seu doutorado na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP), um novo método para tratamento da Labirintite, a Fisioterapia Labiríntica 4.0.

A labirintite é uma doença comum do ouvido que afeta o labirinto e suas estruturas responsáveis pela audição e equilíbrio, ela pode ser causada por infecções e inflamações como a otite média e até o resfriado. Na labirintite, as áreas do ouvido ficam inflamadas e irritadas, fazendo os nervos do vestíbulo enviarem sinais incorretos ao cérebro, como se o corpo estivesse se movendo. No entanto, outros sentidos, como a visão, não detectam esse movimento, causando uma confusão entre os sinais recebidos pelo cérebro e, consequentemente, a perda das noções de equilíbrio, tontura e vertigem.

"A Fisioterapia Labirítinca 4.0 vem como uma nova solução para esse antigo problema que é a Labirintite. O método surgiu de pesquisas e da prática clínica e está pautado nas diretrizes da APTA (American Physical Therapy Association). Os resultados do método e sua evidência científica são supreendentes", conta o Dr. Almir.

Os resultados do método e sua evidência científica são supreendentes.

O método é constituído de 4 pilates terapêuticos fundamentais, a Terapia Manual, a Cinesioterapia Multissensorial, a Estimulação Háptica e a Medicina Chinesa que juntas atuam para o tratamento de transtornos causados pela vestibulopatia pertidierica crônica, combatendo a tontura, a vertigem, controle postural deficitário e os problemas de queda frequentes. O método desenvolvido pelo Dr. Almir foi publicado em diversos periódicos e revistas médicas nacionais e internacionais.

Para quem tem medo de remédios controlados ou tratamentos longos, a boa notícia é dada pelo Dr. Almir "​A abordagem terapêutica proposta não inclui medicamentos e o tratamento tem um período de 90 dias com outros 90 dias de supervisão, totalizando 180 dias de atenção terapêutica. Mas é a condição clínica do paciente que determina a frequência, duração e intensidade das abordagens terapêuticas, o foco é o bem estar e a satisfação do paciente".

Dr. Almir é professor Universitário na Universidade de Franca e atende em seu consultório na Clínica MB, Rua Demar Tozzi, 340. Agendamentos pelo telefone ou Whatsapp (16) 98147-5995.

Dr. Almir Resende Coelho, criador do método
Fisioterapia Labiríntica 4.0


Comments

Popular posts from this blog

Doria rebaixa Franca para a faixa vermelha e cidade volta à quarentena

Depois de uma subida exponecial nos casos de COVID na cidade de Franca, o governador João Doria decidiu que Franca voltará à fase Vermelha do Plano São Paulo de combate à pandemia. O anúncio ocorreu hoje sexta-feira, 26 e a nova fase da quarentena segue até o dia 14 de julho. Na prática isso significa que Franca e os municípios na nossa região administrativa terão de fechar concessionárias, imobiliárias, comércio, escritórios e shoppings. Essa mudança será efetiva a partir de segunda-feira (dia 29 de Junho) e não impacta serviços essenciais. Fases Fase 1, vermelha: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais Fase 2, laranja: controle, possibilidade de aberturas com restrições Fase 3, amarela: abertura de um número maior de setores Fase 4, verde: abertura de um número maior de setores em relação à fase 3 Fase 5, azul: "Normal controlado" - todos os setores em funcionamento, mas mantendo medidas de distanciamento e higiene Mapa

Franca tem o maior crescimento de COVID19 do Estado

A fundação Seade, órgão estatístico vinculado ao Governo de São Paulo e centro de referência nacional na produção e disseminação de análises e estatísticas socioeconômicas, divulgou novos dados sobre COVID19 no Estado de São Paulo  e constatou que a região de Franca é aquela que apresentou o maior crescimento de óbito por causa do novo corovanirus no Estado, uma alta de 57.7% no período de 8 à 14 de julho. O crescimento semanal de Franca foi 10 vezes a média do Estado no mesmo período, que se manteve em 5%. Franca está na Zona Vermelha desde 26 de junho, portanto apenas serviços essenciais podem funcionar. Além do forte crescimento de casos, outro fator que influencia Franca estar na zona vermelha é a altíssima taxa de ocupação das UTIs, recentemente a Santa Casa da cidade declarou estar com 100% das UTIs ocupadas. Hoje, sexta-feira (17) será atualizado o mapa do plano de São Paulo e a expectativa é que Franca permaneça na zona vermelha.

Franca registra primeira morte por Covid-19, jovem tinha 34 anos.

A Prefeitura de Franca, através da Vigilância Epidemiológica Municipal, registrou neste domingo, 12, a primeira morte na cidade por Covid-19. O paciente jovem, 34 anos, estava internado no Complexo Santa Casa desde o dia 9 de abril e faleceu nesta tarde. Este é o sétimo caso positivo de Coronavírus em Franca. É considerado importado, pois o paciente veio de São Tomás de Aquino (MG). O resultado positivo do exame foi divulgado na noite de hoje. Internado, o paciente recebeu terapia conforme protocolo do Ministério da Saúde para casos suspeitos de Coronavírus; ele era portador de comorbidades. A Vigilância Epidemiológica de Franca comunicará oficialmente o município de São Tomás de Aquino para que tomem todas as medidas necessárias sobre o caso. Fonte: Prefeitura de Franca