Skip to main content

Depressão - Não ignore esse assunto

Depressão - não ignore esse assunto


Muitas vezes nos deparamos com situações que nos deixam tristes, na maioria das vezes, o próprio tempo se encarrega de nos livrar dessa melancolia. Mas muitas pessoas não conseguem se livrar desse mal. Vivem sem coragem para enfrentar o mundo. É a depressão, uma doença que precisa ser tratada.


É grave?


A depressão é muito grave, afetando milhões de pessoas por ano. Há uma diminuição enorme da autoestima, do otimismo e da vontade de viver. A pessoa sente um sufoco interno que acaba gerando distúrbios comportamentais. Também sente um sofrimento indescritível.

Quais os sintomas?

  • Sensação de vazio
  • Tristeza, angústia
  • Ansiedade, agitação
  • Indisposição
  • Distúrbios do sono
  • Problemas de apetite

O que causa?


Não existe um fator isolado. Pode ser consequência de uma perda muito grande, dificuldades financeiras, problemas no trabalho, várias desilusões ou até mesmo um medo inconsciente.
Está associada à dificuldade de lidar com o estresse, baixa autoestima e pessimismo exagerado. A depressão também pode ser hereditária.

Como é o tratamento?


A cura é certa na maioria dos casos. Para isso, são utilizados tratamentos psicológicos, medicamentos ou uma combinação das duas coisas, cuja finalidade é aliviar o sofrimento causado pela depressão.
Mas, em qualquer caso, é essencial procurar a ajuda de um médico, pois somente ele pode indicar o tratamento adequado, de acordo com cada paciente. Quanto aos resultados, esses poderão ser notados de forma gradativa.

O que pode ajudar?


É muito importante que a pessoa sinta-se útil. O que ela mais precisa nesse momento é criar uma certa autonomia.
Esportes, hobbies ou qualquer atividade que faça com que a pessoa se movimente podem ajudar muito. Nesse aspecto, amigos são sempre bem-vindos. Mande a tristeza embora!

Fonte: Unimed Ribeirão e Unimed Franca

Comments

Popular posts from this blog

Franca registra primeira morte por Covid-19, jovem tinha 34 anos.

A Prefeitura de Franca, através da Vigilância Epidemiológica Municipal, registrou neste domingo, 12, a primeira morte na cidade por Covid-19. O paciente jovem, 34 anos, estava internado no Complexo Santa Casa desde o dia 9 de abril e faleceu nesta tarde. Este é o sétimo caso positivo de Coronavírus em Franca. É considerado importado, pois o paciente veio de São Tomás de Aquino (MG). O resultado positivo do exame foi divulgado na noite de hoje. Internado, o paciente recebeu terapia conforme protocolo do Ministério da Saúde para casos suspeitos de Coronavírus; ele era portador de comorbidades. A Vigilância Epidemiológica de Franca comunicará oficialmente o município de São Tomás de Aquino para que tomem todas as medidas necessárias sobre o caso. Fonte: Prefeitura de Franca

Doria rebaixa Franca para a faixa vermelha e cidade volta à quarentena

Depois de uma subida exponecial nos casos de COVID na cidade de Franca, o governador João Doria decidiu que Franca voltará à fase Vermelha do Plano São Paulo de combate à pandemia. O anúncio ocorreu hoje sexta-feira, 26 e a nova fase da quarentena segue até o dia 14 de julho. Na prática isso significa que Franca e os municípios na nossa região administrativa terão de fechar concessionárias, imobiliárias, comércio, escritórios e shoppings. Essa mudança será efetiva a partir de segunda-feira (dia 29 de Junho) e não impacta serviços essenciais. Fases Fase 1, vermelha: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais Fase 2, laranja: controle, possibilidade de aberturas com restrições Fase 3, amarela: abertura de um número maior de setores Fase 4, verde: abertura de um número maior de setores em relação à fase 3 Fase 5, azul: "Normal controlado" - todos os setores em funcionamento, mas mantendo medidas de distanciamento e higiene Mapa

Franca tem o maior crescimento de COVID19 do Estado

A fundação Seade, órgão estatístico vinculado ao Governo de São Paulo e centro de referência nacional na produção e disseminação de análises e estatísticas socioeconômicas, divulgou novos dados sobre COVID19 no Estado de São Paulo  e constatou que a região de Franca é aquela que apresentou o maior crescimento de óbito por causa do novo corovanirus no Estado, uma alta de 57.7% no período de 8 à 14 de julho. O crescimento semanal de Franca foi 10 vezes a média do Estado no mesmo período, que se manteve em 5%. Franca está na Zona Vermelha desde 26 de junho, portanto apenas serviços essenciais podem funcionar. Além do forte crescimento de casos, outro fator que influencia Franca estar na zona vermelha é a altíssima taxa de ocupação das UTIs, recentemente a Santa Casa da cidade declarou estar com 100% das UTIs ocupadas. Hoje, sexta-feira (17) será atualizado o mapa do plano de São Paulo e a expectativa é que Franca permaneça na zona vermelha.